27 abril 2014

Quem sabe no futuro

Quem sabe daqui há dois anos, ou quem sabe mês que vem, aliás nunca se sabe quando você irá voltar, ou melhor, talvez você nem volte. Você disse que era apenas um tempo entre nós, mas de repente esse tempo virou dias, semanas, meses, depois de amanhã faz um ano que você se foi, passou rápido não foi? Quando sofremos o tempo parece voar, e por mais que ele passe depressa as mágoas continuam ali, fixas no lado esquerdo do peito. Acho que eu fui idiota de acreditar nas suas palavras, mas elas pareciam tão verdadeiras, quando eu estava com você eu não via nada ao meu redor, apenas você, somente você.

Parei de comer, não conseguia dormir, ouvia músicas lentas para me lembrar de ti, quanta depressão. Meus amigos sempre me alertaram no início, diziam que você não voltaria, e que namoros a distância não dão certo, foi quando você pediu um pequeno tempo, e ele dura até hoje. Acho que perdi totalmente a confiança em pessoas, exceto nos meus amigos que sempre estiveram comigo, ainda bem que tenho eles se não quem seria eu nesse exato momento? Um idiota prestes a se jogar da ponte do Brooklyn porque seu "grande amor" o deixou.

Quem sabe no futuro eu não encontre alguém que me valorize de verdade, quem sabe no futuro eu encontre o meu verdadeiro amor, quem sabe no futuro eu continue com os mesmos amigos que sempre estiveram ao meu lado, quem sabe... no futuro.
Anterior Proxima Inicio

6 comentários:

  1. "quando eu estava com você eu não via nada ao meu redor, apenas você, somente você."
    Sempre acontece isso, né? Comigo pelo menos é SEMPRE assim. Sou muito dessas que se entregam completamente sem nem olhar para os lados.
    Mas enfim, e quem é que sabe mesmo o que o futuro nos reserva, né?
    Texto lindo, Helton, parabéns! (: Beijinhos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É sempre assim comigo também. Obrigado Au <3 xoxo.

      Excluir
  2. Parabéns pelo texto, vc escreve muito bem!

    detudoumpouco28.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado, não tenho o dom pra escrever, às vezses publico crônicas como passa tempo :D

      Excluir
  3. Você escreve muito bem, parabéns.
    Aliás, em algumas linhas conseguiu transmitir uma emoção tão profunda que me peguei sentindo um pouquinho da sua tristeza também.

    Amores perdidos são e sempre serão doloridos, mas pelo menos eles nos rendem inspiração para escrever textos assim, né? Já pensou se só vivêssemos experiências boas, alegres? Não teríamos textos assim lindos e isso seria uma perda gigante.

    macabea-contemporanea.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, muito obrigado! Adoro comentários positivos assim, me faz amar ainda mais ser blogueiro!

      Excluir