24 dezembro 2013

Papai noel não existe

Era uma véspera de natal como todas as outras, dia 24 de dezembro de 2006, eu estava com oito anos na época, assim como todos os anos anteriores eu tentava ficar acordado até meia-noite para poder encontrar com o papai noel porém eu sempre dormia. Eu estava decidido a encontrar com o famoso bom velhinho naquele ano, eu dormi a tarde toda apenas para não ficar com sono quando chegasse a hora. Meu pai estava sentado na sala assistindo tv, minha mãe na cozinha como sempre , minha irmã já estava na cama e eu estava coçando os olhos de sono pelo visto eu ter dormido a tarde não adiantou muito. O relógio marcava dez e quarenta, eu não iria aguentar e acabaria dormindo, me deitei pois minha mãe estava indo em direção ao meu quarto, fechei meus olhos e ela foi em minha direção, me deu um beijo na testa e disse "boa noite meu filho, sonhe com os anjos", ela saiu do quarto e eu levantei.

Fui em direção da janela do meu quarto, fiquei olhando a árvore balançar com o vento, naquela época eu morava em um sítio era tudo bastante calmo, aquele seria o meu último natal naquela casa, no ano seguinte a gente iria se mudar para um bairro dentro da cidade. Liguei a luz do meu quarto e fiquei brincando com meus brinquedos esperando a hora passar, abri a porta do meu quarto silenciosamente e espiei o relógio que estava na sala, marcava onze e cinquenta e dois,  eu estava morto de sono, literalmente, minhas pernas estavam cansadas pois eu era uma criança que dormia nove da noite todos os dias, aquilo era diferente pra mim, eu estava cansado e não entendia o porque, eu cheguei a pensar que o papai noel estava usando sua mágica para não me deixar acordado.

Passou-se o tempo e quando faltava um minuto eu fui me deitar e fingir que estava dormindo, eu pensei "finalmente vou poder ver o papai noel e vou brigar com ele porque não ganhei o que eu pedi no natal passado", eu havia pedido um vídeo game, um Super Nintendo, na época era o vídeo game mais legal do mundo. Deu meia noite, eu fechei os olhos e vi que minha mãe abriu a porta do quarto, fingi que estava dormindo e ela me deu um outro beijo, desta vez na bochecha, e saiu do quarto. Logo após ela ter saído, eu me levantei e fui em direção da porta, abri e logo me deparei com meu pai colocando uma embalagem meio estranha embaixo de nossa árvore de natal, que nem era tão grande assim, eu fiquei meio sem entender o que estava acontecendo, foi quando minha mãe disse para ele "espero que o Helton goste do presente, e Jayne também" ela estava se referindo a mim e a minha irmã. Meu mundo caiu quando ela disse aquilo, fechei a porta e pensei "então o papai noel não existe? o papai noel é só minha mãe e meu pai?" eu fiquei muito triste com o ocorrido.

No ano seguinte o meu natal foi diferente, havia-mos mudado para a tal casa nova e eu estava acordado meia-noite e minha mãe havia percebido isso, eu estava sentado no sofá e ela perguntou "porque não está dormindo? o papai noel só vem quando as crianças estão todas dormindo" eu olhei nos olhos dela e disse "papai noel não existe" e fui me deitar. Vinte minutos mais tarde ela foi ao meu quarto que eu dividia com a minha irmã desta vez, nossa casa não era tão grande, e me deu um beijo na testa e disse baixinho: "queria ter te contato antes meu filho", ela saiu do quarto e eu comecei a chorar. Anos depois eu passei o natal acordado na sala com minha mãe, meus pais se separaram quando eu tinha onze anos porém eu me dava super bem com minha mãe e ela sempre foi uma ótima mãe e pai, passamos o natal acordados todo ano, assistimos programas natalinos, fazemos uma bela ceia e contamos várias histórias, o natal é bom mesmo com a família reunida. Papai noel não existe, mas e daí? O que importa mesmo é ter-mos uma família linda e unida no natal. Feliz natal pra vocês.
Anterior Proxima Inicio

4 comentários:

  1. Que texto incrível, eu acho bom as crianças acreditarem em papai-noel porque é bom para incentivar a imaginação delas, aqui na minha família sempre tem alguém que se veste de papai-noel e as crianças ficam olhando, é super incrível. É uma pena você ter descoberto da pior maneira e ainda criança :c

    ResponderExcluir
  2. Sim, as crianças acreditarem em Papai Noel é a coisa mais linda do mundo, é uma pena eu ter descobrido tão cedo ;|

    ResponderExcluir
  3. Muito lindo esse texto, e super emocionante também.
    Acho mágico as crianças que acreditam
    no Papai Noel, mas eu nunca acreditei.

    ~Abraços || sevendays-official.blogspot.com.br

    ResponderExcluir