03 dezembro 2013

Entrevista com o vlogueiro Marcelo Lobo


Essa semana entrevistamos o vlogueiro Marcelo Lobo, foi uma entrevista bastante interessante e descontraida. Confiram abaixo a entrevista completa.

HeltonOnde surgiu essa idéia de criar um vlog?
MarceloSempre gostei de vlogs. Acho um espaço livre de amarras onde a pessoa pode desenvolver uma relação honesta do que pensa e de seu jeito de ser com a audiência. Através das afinidades.

HeltonAlém do vlog você possui outros trabalhos ou hobbies?
MarceloPossuo atualmente alguns trabalhos. Primeiro sou professor de inglês na minha cidade (Belém) e também cantor de uma banda que meus amigos formamos chamada Cota 730, que em 2014 terá algumas participações no meu canal de musica. Esse é o outro trabalho, tenho outro canal no youtube um pouco desativado no momento, mloboshow tem meus covers e em 2014 ele volta com tudo. Sou fotografo profissional e nas descrições de todos os vídeos que posto tem o link para o meu portfólio fotográfico. Hobbies eu tenho um monte, video game, cinema, mas o que faço "profissionalmente" eu considero hobbie porque amo então não me canso.

Helton: Você é uma pessoa com opiniões fortes, você sempre foi assim ou passou a ver o mundo de maneira diferente algum tempo mais tarde?
MarceloIsso vem com o tempo e as experiências, a gente vai vivendo e as coisas que antes pareciam complicadas se tornam tão insignificantes. 

HeltonVocê tem ídolos youtubers em que você se inspira?
MarceloVários, no Brasil eu respeito todos os de sucesso, não necessariamente concordo com tudo que eles falam, não sou fã "baba ovo" ou "puxa saco" acho isso desnecessário. Curto a Kéfera, PC Siqueira, Lully, Felipe Neto (da fase em que parou de encher o saco com modinhas e passou a criticar coisas relevantes), mas no momento o meu favorito é o Cauê Moura, mesmo tendo um estilo super ofensivo e intolerante eu me divirto e me informo com o canal dele.

HeltonDe onde vem toda essa inspiração para ligar a câmera e argumentar qualquer tipo de assunto?
MarceloDepende, não é bem só ligar a câmera, tem que ter um "estalo" algo na mente que me faz um sentimento de compartilhar, algo que me desagrada, algo que sinto que posso ser útil em larga escala. Algo que eu sinto que caso alguém assista vai gerar reflexão ou instigar as pessoas certas a opinarem.

HeltonAcompanha vlogueiros internacionais? Quais?
MarceloComo eu estou no youtube a mais de 7 anos, mesmo que não produzindo conteúdo, mas sim participando como espectador, pude ver a evolução do site como também dos vlogs, antes eram totalmente sem produção e assiduidade e funcionava, hoje já não pode ser assim. Acompanho a carreira de mais de 20 vlogueiros internacionais, muitos surgiram bem antes de Felipe Neto. Tenho alguns "top" que me interesso mais, Philip DeFranco é o mais forte que me inspiro como visionário da mídia em que ele domina, já em matéria de personalidade não tem ninguém que me agrade mais que Mike Falzone, o qual a uns 2 ou 3 anos fazia vídeos com média de views de 100 ou 200 e nunca se importou genuinamente com isso (me identifico com isso) e em cada vídeo te ensina TANTA coisa com sua maneira de abordar a vida. 

HeltonQual é a sensação de poder trabalhar com aquilo que você tanto gosta?
MarceloNão é um TRABALHO com retorno financeiro (ainda) então a sensação de fazer algo que eu goste é dura, mas gratificante, nada que realmente é importante para sua jornada na terra virá fácil. Você precisa suar para valorizar e merecer cada passo conquistado.

HeltonRetornando no tempo agora, como era seu tempo no colégio? Você pensava em seguir que profissão na época?
MarceloDe uma certa forma sim, no colégio eu sempre fui muito extrovertido, meio que puxava a atenção com alguns comentários paralelos em aula que todos riam (a maioria Graças a Deus) e eu via que comunicar era algo que eu nasci para fazer. Não sabia onde exatamente, mas que eu seria comunicador seria e sou.

E também fizemos um pequeno FAQ com ele, vejam:

• Que tipo de câmera você utiliza na gravação dos seus vídeos?
Câmera CANON t3i com uma lente 24-135mm 3.5. Meu Microfone é um RØDE mic.

• Você edita seus vídeos com o iMovie ou utiliza outro programa para a edição?
Edito no iMovie com auxilio do conteúdo fornecido pelo próprio youtube para musica de fundo pra não ter problemas de direitos autorais.

• Você utiliza iluminação própria ou profissional?
Eu possuo apenas luzes amadoras, mas meu conhecimento de fotografia foi útil então aprendi a fazer um setup de luz profissional mesmo com lâmpadas amadoras.

• As pessoas tem o hábito de criticar o trabalho dos vlogueiros, como você vê essa situação do seu ponto de vista?
As pessoas tem o hábito de criticar muito, tudo, o tempo todo, pois é mais fácil falar do que fazer. Geralmente a critica não sendo útil pode apenas ser um eco no além, cabe a você bloquear elas, filtrar as úteis, seguir firme e acreditando em você e sempre com respeito as pessoas deixar que falem sem deixar que causem danos em você.

• Que dicas você poderia dar para quem quer começar um vlog ou para quem acaba de começar?
Não faça nada na vida pela recompensa material. Nada de fazer para "ser famoso", "ganhar dinheiro" "prêmios". Faça vlogs que você mesmo gostaria de assistir. Não faça conteúdo para agradar os outros e não a você porque não vai demorar muito até você enjoar. Faça algo que você tem prazer em fazer, durante e sempre respeite qualquer número de views que você estiver recebendo, pois são essas as pessoas que tiveram acesso ATÉ AGORA ao seu vídeo, elas merecem total gratidão. O sucesso em massa pode ou não vir, ele não pode importar mais do que o "produto" que você tá fazendo. Tente ser você mesmo em câmera, ainda que leve tempo para ir melhorando de vídeo em vídeo. Por último e não menos importante, seja consistente. O youtube virou em alguns aspectos como assistir a um seriado de tv. As pessoas que curtem (assinantes do canal) querem voltar sempre em um dia e em uma hora e encontrar episódios inéditos. Monte uma agenda e programe-se. Estude a mídia eternamente, sempre tem algo a aprender sobre o youtube e fazer um canal. E se isso tudo ficar "chato" por ter tanta coisa "chata" para aprender, é porque você não quer o bastante, então caia fora. Não existe facilidade, são raros casos de sucesso da noite para o dia, e mesmo estes precisam ralar muito para seguir lá.

Ele utiliza muito bem as palavras não é mesmo? E para quem quiser conhecer um pouco mais do trabalho do Marcelo, segue abaixo as redes sociais dele:

Canais do Youtube: Vlogs | Musicais
Facebook: mlobomundo
Twitter: @marcelolobo
Instagram: @marcelolobo
GooglePlus: MarceloLoboYoutuber
Anterior Proxima Inicio

0 comentários:

Postar um comentário